Você está aqui:

Notícias

DeclaraSUS atualiza informações sobre profissionais da saúde

DeclaraSUS atualiza informações sobre transparência na relação de indústria e profissionais da saúde

Plataforma estará disponível para consulta pública a partir do primeiro dia útil de janeiro de 2019

 

A versão atualizada dos profissionais de saúde que têm alguma relação com indústrias que prestam serviços na área e que possam configurar conflito de interesse está disponível para consulta na internet, por meio da página do DeclaraSUS (http://declarasus.saude.mg.gov.br).

A atualização da página, após a adaptação necessária para o cumprimento da Lei 22.921, de janeiro de 2018, foi finalizada e estará disponível para consulta pública a partir do primeiro dia útil de janeiro de 2019.

O sistema, que mostra quais médicos, dentistas ou outros profissionais que receberam benefícios de algumas dessas empresas, estará disponível durante todo o ano para eventuais consultas e poderá ser utilizado por todos os interessados a acessar as informações, que serão públicas.

Para o chefe de Gabinete da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Lisandro Carvalho de Almeida Lima, essa atualização vem em cumprimento da Lei estadual 22.921/2018 e que busca dar transparência dessa relação não só dentro do Sistema Único de Saúde de Minas Gerais.

“O DeclaraSUS é uma ferramenta que possibilita que o cidadão avalie a isenção da conduta do médico ao prescrever determinado medicamento, e se há algum conflito de interesse. A atualização vem com o objetivo de atender as particularidades da Lei estadual 22.921/2018, incluindo a prestação de informações sobre o patrocínio destinado à realização de evento científico. Essa informação irá trazer mais transparência nas relações entre indústria e profissionais da saúde, pois quando isso não acontece, o principal perdedor é o paciente”, informou.

A atualização das informações visa atender a Resolução 6.368, de agosto de 2018, regulamentando o Decreto 47.334, de 29 de dezembro de 2017, sobre a obrigatoriedade da declaração das relações por parte das indústrias, que tiveram até o último dia de fevereiro de 2018 para repassar os dados.  

Segundo Lisandro, a adaptação aconteceu ao longo do ano e, como determinação da adequação a nova Lei, foi incluído mais uma aba de benefícios que podem ser considerados de conflito de interesse.

“Foi acrescentado ao DeclaraSUS a declaração de benefícios como patrocínio de eventos e financiamento de entidades e associações profissionais. Muitas vezes a busca por novos clientes e venda de insumos, algumas indústrias usam dessas técnicas de benefícios. O DeclaraSUS vem dar transparência para essa relação. É importante esclarecer que esses benefícios não são proibidos, mas queremos, com essa ferramenta, provoque no cidadão essa curiosidade, para quando lhe prescreverem determinado item, ele possa saber ou consultar se foi uma indicação da indústria e se pode haver ou não um conflito de interesse”, disse.

 

DeclaraSUS

É uma ferramenta em formato de formulário on-line, desenvolvida pela SES-MG, que tem por finalidade a declaração por parte de empresas de produtos para a saúde e de interesse da saúde informarem ao órgão estadual competente sobre patrocínios destinados à realização de eventos científicos. O objetivo é dar mais transparência às relações entre profissionais de saúde e indústrias de medicamentos, órteses, próteses, equipamentos, implantes, entre outras.

O DeclaraSUS já teve a declaração de 146 indústrias e, em 2018, foram realizadas cerca de 1.357 visualizações na página. Em 2017 foram registradas 27.427 doações (entre refeições, transporte, passagens, inscrições em eventos, contratações de palestras e consultorias, financiamento de sociedade e associações profissionais) à profissionais da área da saúde, que totalizaram mais de R$ 18,4 milhões. As declarações deverão ser realizadas no mês de janeiro e serão referentes aos benefícios concedidos no ano anterior.
 

Notícias relacionadas

Campanha Nacional de Multivacinação vai até dia 22 de setembro
14/09/2017

Em Minas Gerais, será ofertada também a vacina contra febre amarela para as pessoas a partir de 9 meses de idade até 59 anos, que ainda não se vacinaram. O Ministério da Saúde preconiza pelo menos uma dose da vacina da febre amarela ao longo da vida.

Reconhecido pela relevância do trabalho que vem sendo prestado desde 2011, quando foi criado, e por ser o serviço com maior número de crianças assistidas no Brasil, o Sait participou da elaboração do I Consenso Nacional na Assistência às Crianças Traqueostomizadas.
21/09/2017

Reconhecido pela relevância do trabalho que vem sendo prestado desde 2011, quando foi criado, e por ser o serviço com maior número de crianças assistidas no Brasil, o Sait participou da elaboração do I Consenso Nacional na Assistência às Crianças Traqueostomizadas.

Modernizar o processo de trabalho é um dos desafios da Vigilância em Saúde
27/09/2017

O primeiro debate do dia, no sub eixo 1, contou com a apresentação do diretor adjunto da Anvisa, Pedro Ivo Sebba Ramalho, que trouxe um panorama histórico da Vigilância em Saúde, no Brasil e no mundo, propondo reflexões acerca do marco geral, os desafios e propostas dos serviços no âmbito do SUS.